O que podemos fazer?

Todas as ações que executamos repercutem em nossas vidas e nas vidas daqueles que nos cercam, seja em nossa comunidade ou no meio ambiente como um todo.

Talvez poucos tenham se dado conta, mas toda vez que nos sentamos à mesa para nos alimentarmos, estamos decidindo pela vida ou pela morte de milhares de animais que são explorados para a produção de alimentos.

A indústria da exploração animal quer fazer parecer, através de suas propagandas distorcidas, que frangos porcos e bois gostam de morrer para servirem de jantar, ou que adoram virar um hambúrguer e salsicha, ou que as vacas leiteiras são animais felizes que nos cedem seu leite por livre e espontânea vontade.

Essa indústria trabalha para impedir que estabeleçamos qualquer relação entre a carne que vemos nas vitrines dos açougues e os animais sensíveis e cheios de vontade de viver que são mortos nos matadouros.

Essa mesma indústria quer promover a idéia que seus produtos são adequados, saudáveis e necessários. Mas será que são produtos realmente necessários ou saudáveis? Para a maioria dos casos, acreditamos que não.

Muitos de nós consumimos estes produtos sem refletir que o principal interesse das indústrias que exploram os animais está focado nos maiores lucros possíveis, independentemente dos interesses destes últimos. Para isso divulgam o tempo todo que seus produtos são saudáveis e necessários. Produtos advindos da exploração animal, sejam eles saudáveis ou não, sempre serão inaceitáveis do ponto de vista ético. Além do que, estas industrias pouco se preocupam com o impacto ambiental que estão causando.

Assim como os seres humanos, os porcos, galinhas, perus, peixes, vacas e todos os outros animais são capazes de sentir fome, frio, dor, medo e ang ú stia. Da mesma forma que não desejamos infligir estas sensações a qualquer ser humano, devemos ser coerentes e prestar igual consideração aos outros animais;

Muitos cosméticos e produtos de limpeza são testados em animais de maneira cruel: eles são imobilizados durante dias, obrigados a inalar, ingerir ou ter a pele corroída por substâncias químicas. Testes estúpidos para resguardar a empresa caso algum cliente entre com um processo na justiça contra o produto. Qualquer teste em um animal é imoral, independentemente se for para a fabricação de um cosmético fútil ou para se descobrir a cura de uma doença.

O fim desta exploração esta nas mãos de consumidores conscientes. Seja um deles!

Enquanto consumidor, a sua alienação é a principal aliada para que toda essa injustiça continue acontecendo. A forma mais eficiente de pôr fim a exploração Animal é acabando com a procura pelos produtos que dela derivam.

Quando o consumidor não compra, o criador não cria, o transportador não transporta e o abatedor não mata. Mais do que grupos de defesa animal, é o consumidor que detém o poder de interferir na industria da exploração animal.

Não se trata apenas da maneira pela qual a exploração ocorre: se os animais são bem ou mal tratados, se o manejo é truculento ou suave, se a alimentação que recebem é ou não adequada, se eles têm ou não espaço suficiente. Trata-se de questionar se eles deveriam ou não ser explorados sob qualquer forma e para qualquer fim que seja, já que eles querem viver e prezam pela sua liberdade tanto quanto qualquer um de nós.

A cada dia, a cada refeição e a cada compra de um cosmético, você pode fazer a diferença para milhares de animais a cada ano, para a sua saúde e para o planeta por todas as gerações futuras!

Descubra o veganismo. Você pode viver sem explorar os Animais!